Bolsonaro visita obra da barragem de Oiticica no RN

Presidente está no Rio Grande do Norte para acompanhar chegada das águas da transposição do Rio São Francisco ao estado.

Bolsonaro acompanhado de ministros, deputados e prefeitos durante visita a obra da barragem de Oiticica, no RN — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca


O presidente Jair Bolsonaro está no Rio Grande do Norte, nesta quarta-feira (9), para visitar as obras da barragem de Oiticica, em Jucurutu, e acompanhar a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco no estado.


A agenda oficial do presidente começou por volta das 9h com a chegada dele em Jucurutu, após um trajeto de cerca de 20 minutos, em helicóptero, entre Caicó e o município.


Em Jucurutu, junto com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho e outros ministros, o presidente visita as obras da Barragem de Oiticica, que começaram em 1952. Esse será o primeiro reservatório a receber a água da transposição no estado e, segundo o governo federal, deverá atender cerca de 330 mil pessoas de oito cidade potiguares.

Jair Bolsonaro visita obras da barragem de Oiticica, em Jucurutu, no interior do RN — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca


Após a cerimônia no local, Bolsonaro deve ir a Jardim de Piranhas, também na região do Seridó potiguar, acompanhar a chegada da água da transposição pelo rio Piranhas-Açu, Eixo Norte.


O presidente chegou ao estado nesta terça (8), desembarcando em Caicó, no fim da tarde. Ele jantou em uma praça no centro do município, acompanhado dos membros de sua comitiva, autoridades locais e apoiadores e passou a noite do hotel de trânsito de oficiais do Exército, no município.


Por volta das 7h40, desta quarta (8), o presidente saiu do local em carro aberto, seguido por uma motociata organizada por apoiadores, em direção ao aeroporto da cidade, onde parou para falar com algumas pessoas e tirou fotos.


Em seguida, embarcou em um helicóptero, às 8h40, para seguir a Jucurutu, para a visita às obras de construção da barragem de Oiticica, que são executadas pelo governo do estado, mas contam com recursos do governo federal.


g1 RN



Enviar um comentário

0 Comentários