Aprovados no CONCURSO PÚBLICO da PB SAÚDE, reivindicam ao Governador da PB, administração de novas unidades hospitalares de forma integral.

Considerando que: A PB Saúde foi criada por meio do decreto nº 40.096 de 28 de fevereiro 2020, sendo, portanto, uma fundação pública com personalidade jurídica de direito privado, entidade não dependente, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde, na forma da Lei Complementar Estadual nº 157, de 17 de fevereiro de 2020, e tem por finalidade, conforme exposto no seu artigo 5º e 6, “executar ações e prestar serviços de saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde do Estado da Paraíba, atuando a defesa do interesse da população paraibana na garantia de seu direito à saúde, bem como a prestação de serviços de forma a garantir a dignidade humana, a efetividade da atenção à saúde e a eficiência no uso dos recursos públicos.


Os aprovados, classificados (incluindo os reclassificados) no concurso da PB SAÚDE, reivindicam ao Governador, João Azevedo, para que a PBSAÚDE administre novas unidades hospitalares de forma integral, pois, atualmente, mesmo após um ano de validade do certame, apenas o Hospital Metropolitano é totalmente gerido por ela, e como sabemos, o Estado conta com 33 hospitais público, que em sua maioria, podem ser administrados por essa empresa, haja vista que, possuem uma grande quantidade de contratados.


Os aprovados no concurso da PBSAÚDE estão reunidos em busca de uma maior atenção e celeridade nos processos de CONVOCAÇÃO do concurso que foi homologado em 10/02/2022.


Essas pessoas buscam maiores respostas por parte dos meios de informação da própria PBSAÚDE que, por vezes, não responde com tanta clareza às demandas apresentadas por esses aprovados e com isso, o tempo de validade do concurso vai se vencendo. Vale ressaltar que a PBSAÚDE é uma fundação paraibana criada para gerir todos os hospitais da Paraíba, e até o momento (1 ano após homologado o concurso), as convocações se limitaram apenas ao Hospital Metropolitano de João Pessoa, ao setor de Hemodinâmica do Hospital da Trauma de Campina Grande e também apenas o setor de Hemodinâmica do Hospital de Patos. Dessa forma, limitando-se a esses poucos espaços, reduz-se o número de convocações e especialidades convocadas, desde que, poderia já estarem gerindo outras unidades hospitalares por completo como assim foi prometido pelo Governador João Azevedo, a exemplo do Hospital Regional de Patos, o Trauma em Campina Grande, Regional de Sousa, Hospital 

Regional de Cajazeiras, Trauma de João Pessoa, etc.


Pedimos, pacificamente, que a PBSAÚDE honre com todos os candidatos que estudaram e confiaram no projeto da PBSAÚDE em gerir os hospitais de todo o Estado, dando uma atenção ao interior da Paraíba, ao sertão, que é uma região que tende muito a ganhar com essa assistência, por meio de um atendimento ampliado e qualificado. Os aprovados pedem que ampliem a gestão da PBSAÚDE com mais celeridade, transparência e respeito, enfatizando que não se limitem a administrar apenas 1 setor (tampouco, se limitem a convocar poucas especialidades) de uma unidade hospitalar como assim tem sido feito com os dois últimos hospitais, pois sabemos que há necessidade em todos os setores, uma vez que, os canais de transparência pública nos mostram as centenas de profissionais contratados por excepcional interesse público no Estado. 


Se há necessidade de profissionais atuantes, que se priorizem então os aprovados, reclassificados e classificados que aguardam na lista de convocação!

Enviar um comentário

0 Comentários